Casos de homicídios reduziram 42% no 1° semestre deste ano em comparação a 2016, nos municípios de São José de Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa

Foto: Divulgação

Reduziram em 42% os casos homicídios nos municípios de São José de Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa, no primeiro semestre de 2017, comparado ao mesmo período do ano anterior. Segundo dados da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP-MA), dos 106 registros destes casos em 2016, caíram para 61 este ano. Os resultados são fruto das operações realizadas pelo 13º Batalhão que integra a equipe do Policiamento de Área Metropolitana (CPAM II), da Polícia Militar e cobre as regiões.

O êxito das atividades do CPAM II obteve reconhecimento da Comissão de Segurança Pública e Cidadania da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-MA). Em nota pública, o órgão elogiou as estratégias de trabalho, a inovação no modo de combate à violência e a inclusão da sociedade nos debates a partir da utilização do aplicativo ‘Whatsapp’. O documento, divulgado na página do órgão nesta terça-feira, 15, destaca, ainda, a participação da unidade no Plano de Segurança Pública desenvolvido na região.

“Recebemos com muita satisfação esse reconhecimento, sobretudo por se tratar de uma instituição respeitada e criteriosa. Nos estimula e reforça o compromisso com um trabalho cada vez mais eficiente e de resultados para a população. Nos sentimos agradecidos e com o dever de melhorar ainda mais”, enfatizou o tenente-coronel Alexandre Francisco dos Santos, comandante do 13º Batalhão da PM. O militar reiterou ainda a importância em adotar elementos tecnológicos, como o aplicativo, para dinamizar o trabalho.

O uso do ‘Whatsapp’ para agilizar o recebimento de demandas e estreitar o contato com a população foi ponto destacado no documento da OAB-MA. “É um pioneirismo da unidade. Inovações como esta devem ser replicadas em outras áreas do sistema, pois com o aparato estatal mais próximo da comunidade os bons frutos são colhidos rapidamente e os números bem demonstram isso”, observou o presidente da comissão, Bruno Carvalho.

“Possibilita mais agilidade no encaminhamento das denúncias à equipe que atua na comunidade tornando mais rápido o fluxo de informações e possibilitando maior proximidade com a população”, pontuou o coordenador da comissão, Carlos Eduardo Pacheco. A nota pública refere ainda ao Atlas da Violência 2017 do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e do Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP) para confirmar a queda na taxa de homicídios nestes municípios, a partir da ação do CPAM II.

Redução gradativa

O município de Raposa apresentou menos casos no semestre, com seis registros; seguido de Paço do Lumiar, com 18 registros; e São José de Ribamar, que totalizou 37 ocorrências. “As equipes têm atuado de maneira planejada, interagindo com as comunidades e com foco na prevenção do crime. O apoio do Governo e da população tem sido significativo para nosso desempenho”, avaliou o comandante do 13º BPM.

A diminuição no número de casos na região do CPAM II se mantém desde o primeiro ano da gestão Flávio Dino. Foram 27% menos mortes no comparativo do primeiro semestre de 2016 e 2015, quando este último ano totalizaram 146 os registros. No comparativo mensal, a queda foi ainda maior na região – 81,8% menos casos de homicídios dolosos, quando há intenção de matar, em julho deste ano, com dois casos. No mesmo mês do ano passado foram 11 registros deste crime.

No conjunto de operações desenvolvidas pelo CPAM II nos municípios está ‘Ribamar Seguro’, ‘Maiobão Seguro’, ‘Raposa Segura’, ‘Saturação’, ‘Fecha Bairro’, ‘Ação Surpresa’ e ‘Ação Presença’. As atividades incluem abordagem a pessoas e veículos; monitoramento estratégico de áreas mapeadas; apreensão de armas e drogas; recebimento de denúncias da população.