Criação do campus da UemaSul em Estreito amplia vagas para o ensino superior no Sul do Maranhão

Novo Campus vai abrigar os cursos de Engenheira Agronômica, Licenciatura em Letras, Matemática e Física

Projeto do novo prédio da UemaSul em Estreito (Reprodução)

Aprovada pela Assembleia Legislativa do Maranhão, no último mês, a criação do campus da Universidade Estadual da Região Tocantina (UemaSul) em Estreito vai aumentar a ofertas de vagas no ensino superior na região. No local vai funcionar o Centro de Ciências Agrárias, Naturais e Letras.

Com o novo campus, os estudantes maranhenses terão, a partir do segundo semestre do próximo ano, novas vagas para os cursos de Engenheira Agronômica, Licenciatura em Letras, Matemática e Física.

“O novo campus é fruto de uma parceria com a Prefeitura de Estreito e o Governo do Maranhão, em que teremos a oportunidade de institucionalizar um novo campus para atender a demanda de alunos de nível superior já existente na região”, conta a reitora da UemaSul, Elizabeth Nunes Fernandes.

Serão ofertadas 40 vagas para cada um dos quatro novos cursos, totalizando 160 vagas. “Esse total de vagas será oferecido a cada novo semestre, reafirmando a importância de promover o desenvolvimento regional na democratização do acesso ao ensino superior, garantindo também a qualidade no ensino oferecido pela UemaSul, desde uma estrutura física mais confortável e digna para os alunos”, completa a reitora.

Com a abertura dos novos cursos, a UemaSul passa a contar, a partir do segundo semestre do próximo ano, com a oferta de 20 cursos que atenderão aproximadamente 3 mil alunos por semestre.

“São apenas dez meses de UemaSul. Nós assumimos uma universidade já com dois mil alunos e 14 cursos em pleno funcionamento, não foi uma tarefa fácil, mas estamos conseguindo evoluir gradativamente para a independência plena da universidade”, diz Elizabeth Nunes Fernandes.

Além disso, já estão sendo desenvolvidos os programas de extensão universitária, investimentos na formação de professores e aquisição e modernização de equipamentos.

Mais professores

A iniciativa também dispõe sobre a criação de 30 vagas para professores, sendo 14 para o Campus de Açailândia, 10 para Estreito e seis para Imperatriz, além de 12 cargos na estrutura administrativa para o novo centro.

Seletivo

Como o Campus da UemaSul Estreito não consta no decreto anterior que criou a Universidade Estadual da Região Tocantina, o processo seletivo para o ingresso a um dos novos cursos se dará por meio de uma seleção específica para o novo campus, com data ainda a ser definida, mediante a entrega da nova estrutura.