Finalização das Obras da Forquilha já melhora o trânsito da região com fluxo livre de veículos

As alterações modificaram o trânsito da região num entorno de 15 mil metros quadrados. Foto: Jorge Ribeiro

As mudanças na geometria de trânsito da Forquilha, em São Luís, através da troca da rotatória pelo cruzamento que liga as Avenidas Guajajaras, Jerônimo de Albuquerque, MA-201 (Estrada de Ribamar), MA-202 (Estrada da Maioba) e Planalto Anil melhoraram substancialmente o trânsito da região. Nas próximas semanas, o agora cruzamento será liberado com o uso dos semáforos e a construção do último retorno na Av. Guajajaras, que será finalizado para a entrega da obra do Governo do Maranhão executada por meio da Secretaria de Estado da Infraestrutura (Sinfra).

“Essa é uma das obras mais aguardadas dos últimos anos. Com a retirada da rotatória nós deixamos as passagens livres tanto à direita quanto ao centro com o funcionamento de semáforos. Então nós temos menos engarrafamento. Nós já temos hoje um fluxo de trânsito funcionando bem melhor e na medida em que forem concluídos, nos próximos 30 dias, a população de toda a região metropolitana vai perceber mais claramente que esse é um investimento de custo-benefício muito positivo”, disse o secretário de estado da Infraestrutura Clayton Noleto, destacando a obra realizada em parceria com a prefeitura de São Luís.

As alterações modificaram o trânsito da região num entorno de 15 mil metros quadrados. Foto: Jorge Ribeiro

Por dia, a Forquilha recebe um tráfego de 12 mil veículos por hora. Com as intervenções realizadas, esse fluxo funcionará de forma mais rápida, recebendo 17 mil veículos/h. Para concretizar as mudanças, o sistema de sinalização semafórica, que antes funcionava em quatro tempos, agora com o cruzamento em duplo sentido passa a ter apenas dois tempos, significando maior agilidade no trânsito.

Com o objetivo de evitar o engarrafamento provocado de quem vinha das estradas da Maioba e de São José de Ribamar foram retirados os semáforos e adotado o sistema binário já em funcionamento. Com o novo sistema o trecho da Forquilha sentido São José de Ribamar ficou mão única até Forquilhinha. Da MA-202 (Estrada da Maioba), a partir da Forquilhinha até a Forquilha, também passa a ter mão única.

Para atender os clientes, o marceneiro Carlos Henrique precisa se deslocar para muitos lugares de moto e já consegue perceber as melhorias nas vias auxiliares no entorno da Forquilha e compartilha como as intervenções que estão ajudando na mobilidade urbana. “Pra mim, que rodo por aí, nos interbairros, que preciso ir aos bairros como Cidade Operária, Parque Vitória, João de Deus, Anil, Forquilha, fui hoje cedo ao Centro… resolveu muito meu problema, a melhoria das vias. Estou satisfeito. A comunidade em geral ganha, o trânsito está fluindo melhor,” enfatiza, Carlos Henrique.

Modificações
As alterações modificaram o trânsito da região num entorno de 15 mil metros quadrados. O investimento de R$ 8,5 milhões na Forquilha possibilitou a execução de uma obra completa, com 5 km de drenagem profunda nas rodovias MA-201 e 202, Rua Bom Jesus, Avenida 4, Avenida  8, Rua 41, Rua Projetada 1, 2 e 3, pondo fim aos alagamentos durante o período chuvoso. Os 7 km de pavimentação asfáltica tornam o percurso acessível e de fácil mobilidade. Além do cruzamento urbanizado, os trechos contemplam a construção de calçadas, meio fio, sarjetas e divisão do fluxo de veículos com novos retornos.

O secretário Clayton, explica que o investimento na Forquilha foi utilizado com planejamento e estratégia. “Se falava na necessidade de construção de elevados, de viadutos, com altíssimos custos de indenização de desapropriações que poderiam ultrapassar o valor de R$ 100 milhões de reais. Em uma crise econômica aguda como essa é necessário ter criatividade, planejamento e capacidade de encontrar soluções alternativas como essas que foram implementadas e já estão ajudando a melhorar toda a mobilidade urbana na Região Metropolitana”, detalha Noleto.

Quem mora na Forquilha como seu Celso, convivendo há 22 anos com os problemas, aprova as obras e destaca as melhorias que já consegue ver no bairro. “Sem sombra de dúvidas melhorou. 100%. O trânsito flui melhor, a segurança melhorou. Os alagamentos não existem mais. Antes da drenagem, até aqui em cima alagava, agora está tudo melhor. A obra está aprovada”, conta Celso Onofre.

Na Cohab, foi realizado o alargamento da Avenida Jerônimo de Albuquerque e um novo retorno, que funciona nas proximidades do Terminal de Integração do bairro. Os veículos que vêm da Guajajaras, Estrada de Ribamar, Maioba ou mesmo da Cohab e que precisarem voltar em direção à Guajajaras ou seguirem para o Anil também poderão voltar a partir da nova configuração do retorno da Cohab.

Além da finalização do retorno da Av. Guajajaras, os serviços estão concentrados na construção de um novo acesso ao bairro Cohatrac na Avenida 10 localizada ao lado do terminal que será ampliada para conter 5 pistas de acesso, onde poderão seguir 3 vias sentido Jerônimo de Albuquerque e duas sentido bairro.